Associação Portuguesa do Cavalo Árabe

Associação Portuguesa do Cavalo Anglo-árabe

Associação portuguesa do Cavalo luso-árabe

 

horizontal rule

Acolhimento Topo

horizontal rule

 

Acta da 2ª reunião de Criadores e Proprietários de Cavalos PSA

- no Monte Grande, aos 21/06/2002 –

 

A reunião teve lugar em casa do Senhor Eng. João Nogueira Lopes Aleixo, um dos nossos mais conhecidos criadores, e teve início às 16 horas, depois de um excelente almoço que o dono da Casa a todos ofereceu.

Estavam presentes: Eng. João Nogueira Lopes Aleixo, João Salgueiro Lopes Aleixo, Vasco Mira Godinho Avó, Pedro Cravo, Fernando Fagundes, Arq. José Francisco Beja Falcão, José Maria de Sousa Vaz Freire, Luís da Silva Fonseca, Manuel H. D. Heleno, António Lopes, Jorge Plácido, Rodrigues Rosa, João Mário Rosazza Ferraris de Saldanha, Caetano Oliveira Soares.

Informaram estar impedidos: Pedro Manuel R. Morgado Barreto, Mário Barbosa, Olívio Lopes Dias, José Adriano Murteira Martins, Felipe A. Castro Nunes e Eng. Fernando de Castro Van Zeller Palha.

Foram sucessivamente abordados os diferentes pontos da Agenda da Reunião, em acordo com o resumo que segue, tendo todas as decisões sido tomadas por unanimidade.

 

1 – Introdução. Apresentação dos presentes

Manuel Heleno sublinhou que se tratava de uma reunião privada, para que foram convidados exclusivamente Criadores e Proprietários de Cavalos Árabes, conhecidos na APCRS ou de algum dos convidados. Tratando-se de reuniões privadas, em casas particulares, todos os convites foram, evidentemente, pessoais e nominativos.

Explicou depois que a iniciativa da reunião se justificava pelo sucesso alcançado na 1ª reunião organizada, pela necessidade de se conhecerem as opiniões e as sugestões dos interessados na tomada de decisões extremamente importantes para o futuro da criação de Cavalos Árabes em Portugal, pela utilidade de um trabalho conjunto e pelo proveito de um maior contacto entre todos aqueles que se interessam pelo PSA.

Lembrou que, por intermédio da APCRS, somos actualmente membros da WAHO (Word Arab Horse Organization) e da ECAHO (European Conference of Arab Horses Organisations); enfim, lembrou que temos agora um Stud Book organizado, completo, informatizado e que recebeu o aplauso internacional pela forma como concebido.

Seguiu-se a apresentação dos presentes, em que cada um manifestou as suas preferências em relação ao Árabe ao mesmo tempo que dava uma indicação dos animais que possuía. Os dados fornecidos têm o maior interesse para estatística mas desde já se pode concluir que a qualidade preferida pelos presentes é a funcionalidade do PSA.

 

2 – Aprovação da Acta da 1ª Reunião de Criadores e Proprietários de PSA.

Foi aprovada por unanimidade.

 

3 – A Assembleia-geral da APCRS, em 08/04/2002.

Manuel Heleno fez um breve resumo do decorrer daquela AG e apontou que muito poucos são os criadores ou proprietários de PSA que assistem aquela importante reunião, embora a sua presença seja indispensável, no interesse de cada um e para bem do PSA.

 

4 – Modificações a fazer proximamente no Regulamento de Modelo e Andamentos.

Depois de longa troca de impressões, concluiu-se:

- Dado que os Concursos de Modelo e Andamentos são realizados sob a égide da Associação Portuguesa de CRIADORES de Raças Selectas;

- dado que os Concursos de Modelo e Andamentos são por tradição manifestações públicas que têm por objecto principal facilitar a selecção e a escolha de reprodutores por avaliação das suas qualidades e, assim, contribuírem para o melhoramento das diferentes raças cavalares e recompensarem os melhores criadores;

- dado que no caso dos Árabes, e não só, se torna necessário existirem provas para animais de 4 e 5 anos, não montadas, pois há Árabes destinados unicamente ao “show” (são os mais frequentes no mundo);

- dado que as éguas reprodutoras não são em geral montadas;

- dado que as diferenças fundamentais existentes entre um cavalo inteiro e um cavalo capado, não permitem misturá-los nem julgá-los numa só e mesma prova, além de que os operados nada têm a ver com uma associação de criadores;

Por estas razões, foi por unanimidade decidido solicitar à APCRS a modificação do Regulamento de Modelo e Andamentos nos seguintes pontos (alterações assinaladas em itálico):

 

Artigo 7º – Provas admitidas em cada raça nos concursos da APCRS

Podem ser organizadas as seguintes provas em cada raça:

1ª Secção – Machos juniores

1ª Classe – Poldros de 1 ano (apresentados à mão)

2ª Classe – Poldros de 2 anos (apresentados à mão)

3ª Classe – Poldros de 3 anos (apresentados à mão)

 

2ª Secção – Fêmeas juniores

4ª Classe – Poldras de 1 ano (apresentadas à mão)

5ª Classe – Poldras de 2 anos (apresentadas à mão)

6ª Classe – Poldras de 3 anos (apresentadas à mão)

 

3ª Secção – Machos seniores

7ª Classe – Machos de 4 e 5 anos (apresentados à mão)

8ª Classe – Machos de 4 e 5 anos (apresentados montados)

 

4ª Secção – Fêmeas seniores

9ª Classe – Fêmeas de 4 e 5 anos (apresentadas à mão)

10ª Classe – Fêmeas de 4 e 5 anos (apresentadas montadas)

11ª Classe – Éguas afilhadas (apresentadas à mão)

12ª Classe – Grupo de 3 éguas afilhadas, obrigatoriamente com o mesmo ferro (apresentadas à mão)

 

1 - Os organizadores do concurso decidirão de quais as secções e classes a incluírem no programa, excepto nos Concursos Nacionais Oficiais e Campeonato de Portugal Oficial, da APCRS, em que serão obrigatórias todas as classes para cada raça em concurso.

2 - Os organizadores do concurso decidirão se uma classe em que só existam animais de um mesmo proprietário se deve realizar ou não.

3 - Os organizadores podem exigir um número mínimo de inscrições para que uma classe se realize. Aconselha-se que em Concursos Regionais Oficiais da APCRS as provas se realizem com qualquer número de concorrentes, que em Concursos Nacionais Oficiais da APCRS sejam exigidos pelo menos 3 concorrentes em cada classe e que no Campeonato de Portugal Oficial da APCRS sejam exigidos pelo menos 5 concorrentes em cada classe.

4 – Quando numa mesma classe existirem mais de 20 concorrentes é aconselhado desdobrar a prova em duas. Neste caso os animais deverão ser agrupados por talhe.

5 – Tratando-se de concursos destinados essencialmente à selecção de reprodutores os cavalos castrados não são admitidos nas diferentes classes de machos. No entanto, o organizador pode decidir de provas específicas a estes animais.

 

Em acordo com o que antecede também as Classes constantes do Anexo I do Regulamento (Ficha de Inscrição), devem ser modificadas.

 

5 – Campeonato Nacional de Portugal, em Santarém

Foi com agrado que Manuel Heleno deu conhecimento à assistência da maneira como se desenrolou o Campeonato Nacional de Portugal, em Santarém, que este ano já teve um numero de concorrentes razoável e que se passou com boa organização.

Este ano foram Juízes Manuel Heleno (que presidia), Alain James (Juiz Internacional e director das Relações Internacionais dos “Haras” franceses) e António Nobre de Oliveira. É de notar a presença de Filipe Castro Nunes, como 1º Candidato a Juiz de PSA.

Manuel Heleno lembrou que os criadores devem responder à boa vontade dos organizadores de Concursos de Modelo e Andamento para Árabes e terminou pedindo a todos uma ainda maior presença nas provas do próximo ano.

O Campeonato Nacional de Portugal, em Santarém foi por todos reconhecido como uma necessidade a incentivar e a manter.

 

6 – Provas de selecção para reprodutores, em Outubro próximo na Fonte Boa. Apreciação dos Regulamentos das referidas provas para reprodutores.

Foram lembradas as provas funcionais que antigamente se realizavam na Fonte Boa e que constituíram uma das mais duras e eficazes selecções que o mundo conheceu. Foi explicada a necessidade de manter e se possível melhorar a extraordinária qualidade funcional do Árabe Português, uma das melhores existentes a nível mundial. Enfim, foi lembrado que foi por unanimidade que na 1ª reunião de Criadores e Proprietários de Cavalos PSA se decidiu instituir de novo as provas de selecção para reprodutores.

Assim, na última semana de Outubro de cada ano, serão organizadas na Coudelaria Nacional (Fonte Boa) provas testes de selecção para animais (machos e fêmeas) de 3 e de 5 anos. Cada criador ou proprietário decidirá se um seu animal deve fazer as duas provas ou uma só, e qual. Em cada idade as provas terão uma classificação diferente consoante se trate de machos ou de fêmeas. Todas as provas desportivas serão julgadas em acordo com os regulamentos da FEI, e, evidentemente, os controles veterinários durante todo o desenrolar das provas serão decisivos.

Estas provas não são obrigatórias para futuros reprodutores, mas os participantes conhecerão o valor de cada animal pela pontuação obtida e serão gratificados com o prestígio de terem submetido os seus animais aos referidos testes. Nas provas de 5 anos os melhores animais receberão o título de “Reprodutor Elite”, os outros o título de “Reprodutor Testado”.

As provas para os animais de 5 anos serão realizadas num só dia e serão constituídas por:

- de manhã, uma prova de Ensino (elementar) com espádua a dentro; um Cross de 1800 metros com 14 obstáculos simples a uma altura máxima de 1 metro e uma velocidade de 450 m/minuto;

- de tarde, depois de um repouso de 2 horas, terá lugar uma prova de Resistência de 40 km, a uma velocidade de 15 km/hora, seguida por uma prova de Modelo e Andamentos não montada.

(Excepcionalmente, e a pedido, a prova montada de resistência pode ser substituída por uma prova atrelada de resistência, em parâmetros a definir por uma comissão que para o efeito se vai reunir).

As provas para cavalos e éguas de 3 anos serão relativamente fáceis, de forma a não comprometer o futuro do animal e têm como finalidade a indicação do valor do reprodutor. Elas serão constituídas por uma prova de picadeiro (ensino básico, com círculos de 20 metros), uma prova de exterior, sem velocidade imposta, com 10 obstáculos naturais e muito francos (troncos de árvore por exemplo), a uma altura máxima de 50 cm e uma prova de Modelo e Andamentos, não montada.

Todas as provas terão lugar nas novas instalações desportivas da Coudelaria Nacional, na Fonte Boa (picadeiro com mais de 60 por 20 metros, percurso de cross com 1800 metros, etc.), que para o efeito foram muito gentilmente postas à disposição dos interessados pelo seu Director, Dr. Mário Barbosa.

Estas provas testes serão anualmente realizadas na última semana de Outubro. As primeiras provas de selecção para reprodutores terão lugar em Outubro próximo.

Depois de se verificar o interesse dos presentes pelas provas para animais de 3 e 5 anos que vão ser organizadas em Outubro próximo, foi decidido, por unanimidade, pedir ao Senhor Director da Coudelaria Nacional da Fonte Boa, autorização para que se organizem também provas para animais de 6 anos além das já calendarizadas para os 3 e 5 anos. Este pedido já foi feito e já foi deferido pelo Senhor Director da Coudelaria Nacional, Dr. Mário Barbosa. Assim, se houver concorrentes, uma prova para os 6 anos já pode ser realizada em Outubro próximo. Este ano, ela terá as mesmas características que a prova dos 5 anos, mas, evidentemente, são provas independentes, com classificações diferentes.

O regulamento detalhado destas provas em breve será a todos enviado.

 

7 – Concursos de Desporto – propostas de particulares

Foi acordado pelos presentes que além das provas de selecção, serão organizados concursos privados de desporto e que logo que o número de participantes o justifique se solicitará à FEP a realização de um Troféu reservado ao Puro-Sangue Árabe.

 

8 – Listagem de juízes conhecedores do PSA (para as provas de Modelo e Andamentos). Aceitação de Propostas para Candidatos a Juízes.

Para uma melhor organização, e na procura de resultados constantes e homogéneos, foi decidido ser criada uma listagem de Juízes experientes no PSA.

Os primeiros nomes a serem propostos e aceites por unanimidade foram: Mário Barbosa, Manuel Heleno, Nobre de Oliveira, Brito Pais e Fernando Palha.

Foi decidido que esta lista seria enviada à APCRS para aprovação e divulgação.

 

Em previsão do futuro, e dada a necessidade de formar novos juízes para o PSA, também foi decidido aceitar novos “Candidatos a Juízes”, que para treino e aprendizagem acompanharão os Juízes titulares em determinado número de provas. Os primeiros candidatos propostos, e aceites, são: João Salgueiro Lopes Aleixo, Vasco Avó, Teresa Falcão, Aniceto Monteiro, Filipe Castro Nunes, Pedro de Saldanha e Jorge Plácido.

 

9 – WAHO. Actualizar o Stud Book com a publicação de um suplemento

Embora a WAHO exija a publicação de um volume novo de 2 em 2 anos, dado o pequeno número de animais PSA que nascem anualmente em Portugal, Manuel Heleno obteve o acordo daquela Organização para que seja publicado somente um “suplemento” até que o número de animais inscritos justifique a elevada despesa de um segundo volume.

Esse suplemento deverá ser publicado até Setembro deste ano, data da próxima reunião da WAHO, dado o risco de expulsão se não o fizermos, o que impediria toda e qualquer exportação.

Por intermédio da Direcção da APCRS, deverá ser solicitada ao Estado a verba necessária.

 

10 – Os Certificados de Exportação da WAHO devem ser sempre exigidos ao vendedor quando se importa um equídeo e entregues ao comprador quando se exporta um animal.

Este foi um dos pontos importantes lembrados a todos durante a reunião.

 

11 – Como atrair o mercado internacional do PSA e particularmente dos países árabes. Raide de mil km em Outubro de 2003 ou de 2004

Como forma eficaz e rápida de atrair o mercado internacional do PSA, na 1ª reunião de Criadores e Proprietários de Cavalos PSA, Manuel Heleno propôs a realização de um evento invulgar que originasse um grande interesse internacional e consequentemente uma grande publicidade e uma fácil sponsorização.

Dado o sucesso mundial do PSA em provas de resistência, tratava-se de organizar um Raid Internacional de 1000 km, em Outubro/Novembro de 2003 ou 2004.

O assunto tem continuado a ser ventilado e desde já temos o apoio entusiástico da FEP, bem como de muitos outros interessados. Entre os quais o Senhor Presidente da Câmara Municipal da Golegã, que aceitou a proposta do raide terminar no dia 11 de Novembro em plena feira daquela cidade.

Na próxima reunião da WAHO, Manuel Heleno, exporá ao mundo do Cavalo Árabe a ideia havida.

 

12 – Um site na Internet sobre o PSA em Portugal

Foi aceite por unanimidade a proposta de realização de um site na Internet, exclusivamente dedicado ao PSA. Esse site, além de dar a conhecer as extraordinárias qualidades funcionais do Árabe português, terá uma página dedicada a cada criador nacional, além de publicar notícias, resultados e em geral tudo o que prestigie o Árabe nacional. Foi decidido que os custos anuais serão suportados pelos criadores interessados.

Dos contactos havidos confirmou-se que por menos de 100 € por ano e por criador, é possível ter um site com terminação “.com”(por exemplo “puro-sangue-árabe.com”), com uma capacidade de 250 MB de conteúdo e com um email para cada criador (até 50). Cada criador teria um espaço equivalente a 3 páginas dactilografadas e poderia colocar de 3 a 10 fotografias (dependendo do tamanho).

Para facilitar o referido trabalho e ganhar tempo, os interessados foram desde já convidados a enviar um breve resumo da sua Coudelaria ou dos animais sua propriedade (máximo 3 páginas dactilografadas), bem como várias fotografias de qualidade.

 

13 – Critério que temos adoptado para Concursos de MA, quando existem atrasos de documentação não imputáveis ao Criador

Foi explicado que para as inscrições em Concursos de MA, quando existem atrasos de documentação não imputáveis ao Criador, para evitar trazer-lhe prejuízo, se têm aceite inscrições para concorrer, mas que nesse caso os prémios só serão definitivamente atribuídos quando forem apresentados os devidos documentos. Foi em seguida pedida opinião dos presentes que apoiaram por unanimidade a referida maneira de proceder.

 

14 – Federação Portuguesa de Criadores

Depois de uma troca de impressões, é opinião generalizada que a APCRS se deve debruçar sobre este assunto.

 

15 – Próximas Reuniões dos Criadores e Proprietários de PSA, na ultima quinzena de Janeiro e Junho de cada ano

Foi decidido que as próximas reuniões terão lugar na ultima quinzena de Janeiro e de Junho de cada ano e terão uma duração máxima de duas horas, pelo que todos os participantes deverão resumir as suas opiniões.

Ficou desde já assente que a próxima reunião será na ultima quinzena de Janeiro próximo, na Herdade da Camoeira, em Évora, propriedade de Caetano Oliveira Soares, que muito amavelmente decidiu receber-nos. Desde já se anuncia que, por iniciativa do Dono da Casa, qualquer um dos convidados pode levar um cavalo, que depois será mostrado aos presentes montado, a saltar, à mão, etc.

 

15 – Assuntos não constantes da Agenda

Foi proposto que se fundasse uma Associação do PSA. Manuel Heleno explicou que não via qualquer vantagem pelo menos enquanto a APCRS não se transformasse em Federação de Criadores, lembrou que até já tinha preparado um rascunho de Regulamento para essa Federação e que aguarda que, como prometido, o Senhor Presidente o ponha em contacto com o advogado que está a tratar do assunto. Acabou lembrando o prestígio da APCRS e a necessidade de não a deixar morrer, afirmando que as reuniões de Criadores e de Proprietários de PSA são a seu ver uma forma de colaboração com aquela respeitada Casa e não o contrário.

 

Tendo-se dado cumprimento à Agenda, a reunião foi levantada ás 19 horas.

Evidentemente, quando for caso disso, todas as decisões tomadas serão comunicadas aos responsáveis nas diferentes matérias, com o pedido de aprovação.

 

horizontal rule

Acolhimento Topo

horizontal rule

Torne-se nosso sócio ( Ver página "Ser Sócio" )

 Deseja uma informação ? Deseja impressos ?
Envie um correio electrónico para:
secretaria.psa@gmail.com 
ou secretaria.aa@gmail.com
ou
secretaria.lusarb@gmail.com
Telefone para (00351) 266 769 564 / 5
Fax para (00351) 266 769 566
Escreva para a Secretaria: Rua Diana de Liz - Horta do Bispo
Apartado 320  -  7006-804 Évora (Portugal)

horizontal rule

Web design: MH
Copyright © 2006 Puro Sangue Árabe
Última actualização: 10 novembre 2012